5 Dicas para ajudar quem quer ir trabalhar no Japão

“Sou descendente e quero ir trabalhar no Japão. E agora? ”

Se você é descendente de japoneses e tem interesse em ir trabalhar no Japão, mas não sabe por onde começar vamos dar aqui algumas dicas valiosas que podem facilitar sua vida na hora de entender como tudo funciona e iniciar o processo.

 

1 – Entenda a sua descendência

O visto de trabalho e residência pode ser concedido para descendentes até sansei (terceira geração), que são os netos de pessoas com nacionalidade japonesa e seus cônjuges. Este é um tipo de visto especial para descendentes previsto nas regras da imigração japonesa. Em outro post nosso temos um explicativo de como funciona a descendência japonesa:

Leia em: http://www.pipolltravel.com.br/blog/entendendo-descendencia-japonesa

A sua descendência vai precisar ser comprovada através do Kosseki Tohon da família, que é um documento que toda família japonesa tem. O kosseki deve estar sempre valido para o momento de aplicar para o visto (valido por um ano a partir da data de emissão), então geralmente precisa ser renovado.

Se você não tem uma cópia de kosseki da sua família pergunte aos seus familiares ou vá ao consulado japonês da sua região e solicite uma pesquisa consular para saber o status de kosseki da sua família. Para solicitar a pesquisa é necessário levar o seu RG e certidão de nascimento, e dos pais ou até mesmo avós se for necessário, e saber a província de onde veio a família. No resultado da pesquisa constará quem tem ou teve nacionalidade japonesa e assim você saberá qual a sua geração e se poderá tentar o visto ou não. A pesquisa consular não é um kosseki mas apenas o status atual do mesmo de acordo com os registros do consulado.

 

2 – Faça seu passaporte.

Se você tem interesse em ir já adiante o seu passaporte, é importante já ter o mesmo pronto para adiantar o processo. O visto vem colado no passaporte por tanto não tem como começar o visto sem o passaporte. Hoje os passaportes têm validade de 10 anos então não será em vão de qualquer forma. Entre no site da polícia federal e siga o passo a passo para emissão de passaporte.

 

3 – Veja quais documentos serão necessários para o visto

É bom se adiantar e correr atrás dos documentos pois muitas pessoas não tem alguns dos documentos da família que são necessários, como certidões de casamento dos pais e avós e certidões de nascimento, o que precisará solicitar segunda via em cartório caso não tenha.

Veja a lista de documentos necessários em: http://www.pipolltravel.com.br/vistos .

*lista de documentos válida para o consulado do Estado de SP

Além destes documentos é necessário ter um emprego comprovado através de documentos da respectiva empresa no Japão. 

 

4 – Procure uma agência especializada em empregos no Japão

Este pode ser até o primeiro passo, pois é trabalho das agencias explicar como tudo funciona, desde a parte de documentos, trabalho, passagens, etc.

É importante entender que todo e qualquer visto para trabalho necessita de uma colocação de emprego, a empresa japonesa para qual vá trabalhar precisa enviar documentos que garantem o seu emprego e são vários documentos importantes e as agencias ajudam na compreensão destes.

Tentar fazer o processo de visto por conta própria pode ser muito difícil e muito demorado, e dificilmente dá certo pois são muitos detalhes envolvidos, por isso recomendamos que busque um especialista no assunto que possa tratar da parte de visto e demais detalhes. Procure contratar uma agencia onde se sinta confortável e confiante e que trabalhe de forma transparente.

5- Prepare se psicologicamente e fisicamente

Nenhum trabalho no Japão é fácil, é importante você estar preparado mentalmente e fisicamente, existem os mais diversos tipos de trabalho em fábricas japonesas, serviços mais leves, mais pesados, mais corridos, entre outros, mas nunca é fácil no começo, até se acostumar pode ser difícil.

 Veja um pouco sobre os principais setores de trabalho nos links abaixo:

Alimentos: http://www.pipolltravel.com.br/setor-de-alimentos

Eletrônicos: http://www.pipolltravel.com.br/setor-de-eletronicos

Autopeças: http://www.pipolltravel.com.br/setor-de-autopecas

 Além do esforço físico também existem muitas regras e costumes que precisa se adaptar, então estude sobre os costumes e também estude o idioma, quanto mais souber mais fácil será se adaptar ao Japão.

Para mais dicas e orientações procure a Pipoll Travel Viagens.

  

                                     11 5078-7075